Naoshima

Por:
//
7 setembro, 2015

Naoshima abriga uma impressionante coleção de Arte Contemporânea da mais alta qualidade e é o destino é trendy entre os amantes das artes e descolados de plantão. Conhecida como o “Inhotim do Japão” a ilha mistura obras de arte  com a natureza,  paisagem e os visitantes  saem inspirados a considerar o significado de Benesse – Viver bem.
Fukutake nutria um sonho de criar um espaço onde as crianças de todo o mundo pudessem se reunir em uma ilha no mar interno de Seto, veio junto com Chikatsugu Miyake, então prefeito de Naoshima, cujo sonho era própria para desenvolver o lado sul de Naoshima como uma área cultural e educacional intocada.

Captura de Tela 2015-09-07 às 15.41.56

Estes dois homens formaram um acordo mútuo para desenvolver Naoshima. Atividades começaram como um campo de experimentação para as crianças, operado por funcionários da Fukutake Publishing.

Esse centro dedicado a Arte Contemporânea  estende-se pelas ilhas de Naoshima, Teshima e Inujima, no Mar Interior, que fica entre as ilhas Honshu, Shikoku e Kyushu, no sul do Japão.

Em Naoshima você pode optar em hospedar-se em guesthouses ou pela experiência de dormir dentro de um museu, o Benesse House Museum, num quarto projetado por Tadao Ando.

Oval no Benesse Museum

Oval no Benesse Museum

 

Captura de Tela 2015-09-07 às 16.27.39

A ilha tem 4 museus, o Benesse citado acima, o  Chichu Art Museum , um projeto surreal, inteiro subterrâneo, com uma abudância de luz natural que transformam as obras de acordo com o horário e estação do ano que é visitado.  Lee Ufan e o  Art House são os outros dois museus. 

Acho importante lembrar  que Naoshima não é apenas um grande museu com espaços ao ar livre ou cobertos para a exposição de artes plásticas e arquitetura. Um dos objetivos de Fukutake, que sempre contou com o apoio incondicional do Prefeito Miyake, era de oferecer aos artistas e arquitetos a oportunidade de criar e exibir trabalhos originais que se integrassem à natureza à cultura das ilhas do Mar Interior e que pudessem proporcionar ao visitante a opotunidade de experimentar e estar em contato com o que houvesse de melhor em arte contemporânea.

Quase 30 anos depois de sua criação (as primeiras atividades do centro datam de 1985). Naoshima tornou-se uma importante referência para artistas, arquitetos, colecionadores e admiradores de Arte Contemporânea. Chegar a Naoshima é uma longa viagem de qualquer lugar do mundo, você precisa ir a Tokyo e de lá para Okayama ( 4 horas de viagem pelo trem-bala) , depois mais uma hora de carro e 30 minutos de ferry boat, E VALE O ESFORÇO!

Faça um Comentario no Facebook deste assunto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Facebook

Instagram